Bem-vindo à vila Morena!

Hoje
Hoje
Mín C
Máx C
Amanhã
Amanhã
Mín C
Máx C
Depois
Depois
Mín C
Máx C
FacebookPartilharRSSadicionar aos favoritosimprimir

Um Poema chamado Grândola

 

Título: Um poema chamado Grândola. Poesia Popular

Recolha, Selecção, Notas e Material Fotográfico: Carlos Curto

Edição: Câmara Municipal de Grândola

Capa e Orientação Gráfica: Judite Cília

Foto Contracapa: © Cine Foto Grandolense

Data: 25 de Abril de 1982

Composição e Impressão: Casa Portuguesa, Lisboa

Preço: ESGOTADO

Pedidos: Não disponível

Recolha de poesia popular realizada por Carlos Curto, do Centro Cultural de Setúbal, dividida em três capítulos/temas: "O Poeta e o Homem", "O Poeta e o Meio" e "Festa do Galo". Manuel da Fonseca, em preâmbulo intitulado "Poesia, Poetas e Ambiente", refere: "Esta recolha, naturalmente haverá recolhas mais conseguidas umas do que outras e nenhuma acabada e exemplar, abrange geograficamente determinada área: o concelho de Grândola, área que vem, no sentido norte-sul, desde Tróia até Santa Margarida da Serra e desde Santa Margarida do Sado, no sentido nascente-poente, até ao mar da Costa da Nau, onde fica a Lagoa de Melides, teatro da primeira peregrinação e drama de Fernão Mendes Pinto".