Bem-vindo à vila Morena!

Hoje
Hoje
Mín C
Máx C
Amanhã
Amanhã
Mín C
Máx C
Depois
Depois
Mín C
Máx C
FacebookPartilharRSSadicionar aos favoritosimprimir

Economia

O concelho de Grândola tem um forte peso do sector primário. As indústrias deste concelho são de fraca dimensão, dizendo respeito à transformação de produtos oriundos do sector primário.

Grândola tem-se afirmado como um destino turístico de destaque no País. A beleza natural do concelho, desde a Península de Tróia a Melides, num total de cerca de 50 quilómetros de costa quase inexplorada, exerce uma forte atracção turística e contribui para a afirmação do concelho. Grândola absorve 140 mil dormidas por ano, enquanto que a região do Alentejo Litoral totaliza 300 mil.

Grândola aumentou a taxa de actividade entre 1991 e 2001, aproximando-se do indicador para o Alentejo Litoral. A taxa de desemprego manteve-se estável. O sector terciário é aquele que mais contribui com postos de trabalho no concelho.

A taxa de natalidade do concelho é de nove novas crianças por cada conjunto de mil habitantes (2002) e a variação da população residente entre 1991 e 2001 é positiva (8,2%). A taxa de analfabetismo, entre 1991 e 2001, desceu de 26,9% para 20,7%.

No mesmo período, existiam no concelho cerca de 3693 pessoas sem frequência escolar e 5351 pessoas tinham escolaridade ao nível do primeiro ciclo do ensino básico; cerca de 1953 pessoas tinham concluído o ensino secundário e 814, o ensino superior.

O trabalho agrícola é predominantemente de origem familiar.

Como culturas principais destacam-se as consociações anuais, o arroz, as culturas hortícolas, o trigo mole e o olival. No seu conjunto, essas culturas somam cerca de um quinto da SAU e, excluindo o olival, perfazem mais de um terço das terras aráveis.

O olival é a principal das culturas permanentes, ocupando mais de metade da superfície dessas culturas.

Nas actividades pecuárias, os ovinos e os suínos são as espécies mais representativas, com 46% e 26%, respectivamente, do efectivo reprodutor do Concelho. O comércio e serviços no concelho representam perto de metade das empresas, com sede no Concelho.

O comércio é a principal actividade do sector, representando isoladamente mais de 60% das empresas e do volume de negócios e mais de metade do emprego no sector. As empresas de alojamento e restauração e similares, com 35% da população empregue no sector, constituem também um subsector de relativa importância.

 

Agricultura e Pecuária

Tal como no resto da região, a SAU concentra-se nas explorações de dimensão superior a 100 ha, sendo no entanto de salientar que, no caso das explorações de dimensão inferior a 5 ha, a percentagem da SAU (7.6) é muito superior à média regional, que resultam da existência do perímetro hidroagrícola do vale do Sado.

O trabalho agrícola é predominantemente de origem familiar, representando os assalariados permanentes apenas 13% da mão-de-obra agrícola total.

Os sistemas de produção agrícola no concelho de Grândola apresentam retribuições superiores às da média regional por ha de SAU, sendo no entanto inferiores por UTA e por exploração. A SAU é essencialmente ocupada pelas pastagens permanentes e pelas terras aráveis que, no seu conjunto, representam 96% da SAU.

As culturas temporárias e o pousio perfazem cerca de 31 e 20% da SAU, respectivamente.

Como culturas principais destacam-se as consociações anuais, o arroz, as culturas hortícolas, o trigo mole e o olival. No seu conjunto, essas culturas somam cerca de um quinto da SAU e, excluindo o olival, perfazem mais de um terço das terras aráveis. O olival é a principal das culturas permanentes, ocupando mais de metade da superfície dessas culturas.

Nas actividades pecuárias, os ovinos e os suínos são as espécies mais representativas, com 46% e 26%, respectivamente, do efectivo reprodutor do Concelho.

Indicadores Económicos
Indicadores Unid. Concelho
SAU na Área total % 66.7
Área média SAU/Exploração ha 18.4
SAU em Explorações < 5 ha % 7.6
SAU em Explorações > 100 ha % 63.2
Área irrigável na SAU % 9.6
Área irrigada % 67.2
SAU/Tractor ha 65.1
SAU/Ceifeira ha 1268.4
UTA Familiar/UTA Total % 69.8
UTA Assal. Perm./UTA Total % 13.5
SAU/ UTA ha 25.4
MBS/ha de SAU 1000 0.32
MBS/UTA 1000 8.1
MBS/Exploração 1000 5.85

 

Principais Culturas ha % na SAU
Consociações anuais 3.532 9.3
Arroz 1.080 2.8
Culturas Hortícolas 1.066 2.8
Trigo Mole 1.044 2.7
Olival 950 2.5

 

Indústria e Construção

A indústria e construção representam 2,7% das empresas, 2,1% do volume de emprego e 1,4% do volume de negócios deste sector no Alentejo. As empresas industriais e de construção representam cerca de 18% do número de empresas com sede no concelho de Grândola, contribuindo com 32,6% e 17,7% para o total do emprego e do volume de negócios, respectivamente.

Volume de Negócios/Activo (€)

 

Subsectores Concelho Alentejo
Indústria Extractiva 91 280,02 64.344,96
Indústria Transformadora 27 433,88 40.901,43
Construção e Obras Públicas 22 944,07 20.450,71

 

Comércio e serviços

O comércio e serviços no concelho representam 3,1% das empresas, 3,5% do volume de emprego e 3,4% do volume de negócios deste sector no Alentejo.

Este sector engloba perto de metade das empresas, com sede no Concelho, que são responsáveis por 56,2% do emprego e 76,2% do volume de negócios.

O valor médio do rácio do volume de negócios por activo é de 63.496,97euros.

O comércio é a principal actividade do sector, representando isoladamente mais de 60% das empresas e do volume de negócios e mais de metade do emprego no sector. As empresas de alojamento e restauração e similares, com 35% da população empregue no sector, constituem também um subsector de relativa importância.

Volume de Negócios/Activo (€)
Subsectores Concelho Alentejo
Comércio por Grosso e a Retalho e Outros 82.301,65 80.805,26
Alojamento e Restauração e Similares 37.409,84 21.448,31
Transportes, Armazenagem e Comunicações 23.443,05 93.275,21
Actividades Financeiras 2.493,99 125.697,07
Actividades Imobiliárias e Afins 67.836,51 24.939,89