Bem-vindo à vila Morena!

Hoje
Hoje
Mín C
Máx C
Amanhã
Amanhã
Mín C
Máx C
Depois
Depois
Mín C
Máx C
FacebookPartilharRSSadicionar aos favoritosimprimir

Projetos Municipais e Parcerias

Bora Lá Bulir – Programa Ocupacional de Verão

O Programa “Bora Lá Bulir” tem por objetivo contribuir para a ocupação dos tempos extra letivos dos/as Jovens, através da promoção de atividades que promovam em contexto de ocupação uma experiência com a realidade profissional e assim, fomentar o contacto com a realidade onde se inserem, em áreas de interesse comunitário, nomeadamente na proteção e salvaguarda do património histórico, defesa do ambiente, promoção e divulgação cultural, atividades desportivas e ações de âmbito social, entre outras, e incutir/desenvolver nos/as Jovens valores de responsabilidade, solidariedade, cidadania e de inter-ajuda.

O Programa “Bora Lá Bulir” destina-se a Jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 25 anos de idade, com residência no Concelho de Grândola.

Normas Participação

Nota: Posteriormente serão enviadas em PDF as normas de participação do programa, assim que sejam aprovadas em reunião de câmara

 

Curtir Sem Cair - Comemoração do Dia Internacional da Juventude – 12 de agosto

A “Curtir Sem Cair” é uma campanha de sensibilização contra o consumo excessivo do álcool e outras substâncias psicoativas que é dinamizada desde 2009, em conjunto com as comemorações do Dia Internacional da Juventude, na Rua Infante D. Henrique, local onde se concentra uma grande número de jovens dado ser o local como maior concentração de bares.

A campanha conta anualmente com a participação de diferentes associações juvenis, tanto locais como regionais, como a GARE- Associação para a Promoção de Uma Cultura de Prevenção Rodoviária, associada aos consumos de substâncias.

O evento conta com parcerias com várias Entidades que direta ou indiretamente estão  ligadas à Juventude, como o IPDJ, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, que trabalham as questões da igualdade de género e violência doméstica, a ARS Alentejo, através da colaboração dos técnicos de saúde do Centro de Saúde de Grândola, a APF- Associação para o Planeamento da Família, a APEF – Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado, as Forças de Segurança (GNR e BT), entre outras.

Na última edição deu-se início a um trabalho de marketing social, cujo objetivo é sensibilizar o público-alvo para as consequências reais do consumo de substâncias a curto e longo prazo, através da exibição de imagens de figuras públicas com historial de consumos, muitas delas consideradas ídolos juvenis nas áreas da música, cinema e moda.

A distribuição de um kit com material informativo e contracetivos masculinos e femininos, indicadores de consumo de álcool (balões descartáveis), para além de brindes com contactos/linhas de apoio são uma constante nestas ações.

Pretende-se com esta campanha sensibilizar os/as jovens sobre as consequências, muitas vezes fatais, do consumo excessivo de substâncias psicoativas associadas também à condução de veículos.

 

Erasmus +

Os Intercâmbios Internacionais de Juventude são realizados desde 1995, sendo uma aposta do município para a criação de condições de acesso a oportunidades de aprendizagem, formação, empreendedorismo, ocupação de tempos livres, dinâmicas culturais, recreativas e desportivas.

O Intercâmbio de Jovens permite que um ou mais grupos de jovens sejam acolhidos por outro grupo de outro país, com o objetivo de participaram num programa de atividades comum. Estes projetos envolvem a participação ativa dos jovens e são concebidos para permitir que estes jovens tenham conhecimento e estejam conscientes da existência de realidades sociais e culturais diferentes das suas, para aprenderem uns com os outros e reforçar o seu sentido enquanto cidadãos Europeus.

Dependendo do número de países envolvidos, um Intercâmbio de Jovens pode ser bilateral, trilateral ou multilateral.

 

Feira da Ladra – último sábado de cada mês       

O objetivo deste evento mensal, é promover a autonomia dos/as jovens na venda e/ou troca de objetos que deixaram de ter utilidade para si.

Campanhas de Sensibilização - Prevenção Primária de Comportamentos de Risco

Durante o ano são dinamizadas campanhas de sensibilização sobre temas específicos como é exemplo a Violência no Namoro, que se realiza no dia 14 de Fevereiro coincidindo, propositadamente, com o Dia de São Valentim. Esta ação é dinamizada através da exposição de cartazes de grandes dimensões posicionados estrategicamente na comunidade e no percurso entre a rodoviária e as escolas, para além da distribuição de materiais informativos e brindes com inscrições de contactos de linhas de apoio junto aos portões das próprias escolas.

Outro exemplo são as campanhas de recolha de géneros específicos, organizadas por outras Entidades, como são exemplos as campanha de recolha de livros escolares, recolha de pensos higiénicos ou outras, às quais o Município se associa, sempre que tem oportunidade.

O Setor de Apoio à Infância e Juventude, através do Estúdio Jovem, onde se desenvolvem atividades de expressão plástica, também se associa a campanhas de solidariedade a nível local e nacional através de trabalhos que desenvolve em conjunto com as crianças e jovens que frequentam o espaço, vendendo esses trabalhos com intuito de obter receita para adquirir materiais de apoio para doar a instituições de solidariedade social a nível local.

 

EPIS   

A Associação EPIS (Empresários pela Inclusão Social) iniciou a sua missão de promoção de inclusão social em 2007 com programas de Combate ao Insucesso e Abandono Escolar, tendo sido no passado ano letivo implementado em Grândola o programa “Mediadores para o Sucesso Escolar”.

O seu principal objetivo é ajudar os alunos que se encontram em risco de abandonar a escola ou de reprovar o ano a atingir resultados positivos através do auxílio do mediador, que trabalha em conjunto com alunos e famílias, professores, diretores de turma e comunidade.

 

Todas as metodologias EPIS utilizadas pelos mediadores são construídas por professores universitários das áreas da Psicologia Social e Ciências da Educação, dentro da EPIS.

 

A implementação deste projeto no 2º Ciclo do Ensino Básico visa prevenir o risco de abandono e de insucesso escolar através do desenvolvimento de competências sociais e de outras competências como a motivação e autoestima. Pretende-se assim, que os alunos agora acompanhados pelos mediadores cheguem ao 3º Ciclo dotados das competências necessárias para a obtenção de melhores resultados escolares.

 

Para além deste trabalho, os mediadores poderão encaminhar alunos para o Fundo de Inserção Profissional (FIP), que se destina a jovens entre os 18 e os 24 anos, que não tenham concluído o ensino secundário, e que, antes de poderem considerar a possibilidade de regressar a algum percurso de educação-formação, pretendam a curto prazo, apostar na inserção no mercado de trabalho.