Bem-vindo à vila Morena!

Hoje
Hoje
Mín C
Máx C
Amanhã
Amanhã
Mín C
Máx C
Depois
Depois
Mín C
Máx C
FacebookPartilharRSSadicionar aos favoritosimprimir

Autarcas de Grândola e Alcácer do Sal solicitam audiência, com caráter de urgência, ao Ministro do Planeamento e Infraestruturas

Img 7067 1 760 1000
21 de Setembro de 2016

 

Os Presidentes das Câmaras Municipais de Grândola e de Alcácer do Sal querem saber para quando o início da intervenção no troço do IC1 que liga Grândola a Alcácer do Sal.
Em ofício enviado esta quarta-feira (21 de setembro) ao Ministro Pedro Marques, os autarcas manifestam, uma vez mais, a sua preocupação com o avançado estado de degradação desta via e afirmam que “não podem existir quaisquer razões de ordem burocrática que justifiquem o adiamento de anos, para a solução deste problema”, lembrando que “o troço do IC1 entre Alcácer do Sal e Grândola encontra-se em elevado estado de degradação colocando em risco, diariamente, a vida de mais de 9000 utilizadores.” Por isso, reafirmam que “Esta é uma situação insustentável, que se arrasta há vários anos e que se agrava de dia para dia, afetando negativamente esta região e a sua população”.

No mesmo documento, António Figueira Mendes e Vítor Proença referem ainda o aumento dos índices de sinistralidade com vítimas mortais, recordando o grave acidente de viação que no passado dia 2 de setembro vitimou mortalmente dois utentes daquele troço residentes no concelho de Grândola e afirmam que “ por todas estas razões as Autarquias, Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral, Comissões Utentes, Empresas, Forças de Segurança e população em geral, têm apelado de diversas formas, pela urgente reparação deste troço, contudo, esta intervenção tem sido sucessivamente adiada”

As últimas declarações do Ministro, em audição no Parlamento, deixaram os autarcas ainda mais preocupados, tendo em conta que as negociações das PPP ainda não estão concluídas e não há previsão para a sua conclusão e subsequente lançamento do concurso para requalificação do troço.
Recorde-se que recentemente a Assembleia Municipal de Grândola e a Comissão de Utentes voltaram também a exigir a urgente reparação deste troço e a apelar ao governo que o Orçamento de Estado para 2017 – em fase de preparação – inclua, com carácter de prioridade, esta intervenção.